Projetos

plano municipal de defesa civil em busca da resilincia 9 638 e1524023289406 - Projetos

Projeto: "Construindo Cidades Resilientes"

Descrição

O uso e ocupação do solo associado à intensidade dos processos de urbanização têm transformado as paisagens, favorecendo o desequilíbrio nos compartimentos ambientais, que resulta em problemas socioambientais e econômicos ocasionando ameaças ou intensificando a recorrência destas. Os processos de ocupaçãoes desordenadas contribuem para o aumento dos níveis de risco e a probabilidade dos desastres. Os estudos e pesquisas indicam que, os eventos adversos (naturais ou antrópicos) de maior intensidade ameaçam de forma igualitária qualquer classe social ou empreendimento. No entanto, ao atingir populações de baixa renda, com moradias localizadas em áreas mais suscetíveis e densamente povoadas, bem como empresas que não gerenciam seus riscos, há maior probabilidade de gerar um cenário vulnerável e propenso a aumentar a magnitude dos desastres. No contexto mundial, A ONU preconiza que ações sejam realizadas para que os municípios se tornem cidades resilientes, ou seja, capazes de se recuperar após um desastre natural, priorizando a redução de riscos, a aplicação do conhecimento e o preparo da população. Estas ações devem considerar o risco urbano, a criação de escolas e hospitais mais seguros, e os princípios de sustentabilidade e urbanização. O projeto "Construção de Cidades Resilientes" apresenta processos sistemático e lógico, alinhado com a Estratégia Internacional para Redução de Desastres - EIRD, para que as organizações e municípios gerenciarem os riscos de maneira eficaz se antecipando aos eventos por meio da Prevenção, Mapeamento, Minimização, Monitoramento e redução do tempo de Resposta às ocorrências e, por consequência, reconstruindo melhor. Este objetivo está em consonância com a Política Nacional de Proteção e Defesa Civil (PNPDEC) e previsto nas ações no Plano Nacional de Gestão de Riscos e Resposta a Desastres Naturais (PNGRDN).
 

Metodologia

A avaliação da resiliência é realizada pelo método “Indicadores Urbanos Locais – Marco de Sendai para a Redução de Risco a Desastres” baseado na Auto avaliação do Governo Local (LGSAT), ferramenta on line para capturar as informações sobre os progressos na redução de risco de desastres.

O método utilizado baseia-se em revisão de literatura com foco no referencial teórico dos planos de contingência apresentados pelos órgãos municipais pertinentes e o estudo da Organização das Nações Unidas para “Cidades Resilientes”.

O objetivo principal dessa ferramenta é auxiliar os governos locais a revisar e monitorar no decorrer do tempo, seus progressos e desafios na implantação de ações de redução de risco de desastres e recuperação, de acordo com as cinco prioridades do Quadro de Ação Hyogo e os Dez Passos Essenciais da Campanha Construindo Cidades Resilientes.